• Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Instagram Icon
  • Black Google+ Icon
  • Black YouTube Icon

POR DENTRO DO PROJETO

Projeto de redesign dos elementos permanentes de identidade visual do Clube de Regatas do Flamengo

O projeto a seguir não constitui um reposicionamento estratégico, embora simbolize uma mudança de postura com relação ao uso da marca Flamengo. Uma gestão profissional deve cuidar de cada aspecto responsável por manter e manifestar a grandeza de um dos maiores times de futebol do planeta, e nesse momento inaugura-se uma nova etapa na comunicação visual do clube.

 

Em cada detalhe, o Flamengo deve expressar e confirmar sua dimensão, importância e força como marca dominante no meio esportivo. Afinal... isso aqui é Flamengo.

 
 

EVOLUÇÃO HISTÓRICA

 

INÍCIO

O projeto de redesign da identidade visual do Clube de Regatas do Flamengo teve início ainda no começo de 2017, logo após o designer do clube à época, Eduardo Franco, desenvolver a identidade visual das redes sociais do Flamengo. Franco utilizou a fonte mini Tipo (criada para o projeto mini Rio, pelo designer gráfico Fabio Lopez), como tipo de apoio nesse trabalho.

'DERIVAÇÕES ACIDENTAIS'

Por conta disso, iniciou um processo de pesquisa no material oficial do clube, utilizado e distribuído junto a fornecedores e parceiros, contendo os elementos principais da identidade visual do Flamengo. Havia uma suspeita, desde a criação do padrão visual vigente (1980), que os elementos passaram por alterações e desgastados em suas diversas versões, geralmente criadas, modificadas ou customizadas por fornecedores de material esportivo (vide imagens abaixo).

 

ANÁLISE TÉCNICA

Ao analisar os arquivos digitais do monograma CRF (um dos símbolos mais importantes da identidade visual do clube), foram constatados problemas de natureza técnica, tanto em aspectos tipográficos quanto de acabamento vetorial. Além disso, o manual de marca de 2008 apresentava-se desatualizado, com uma série de inconsistências, problemas e lacunas. Essa circunstância serviu não somente para indicar a necessidade de um processo de redesign, como também um urgente trabalho de revisão, normatização e padronização do uso destes elementos nas esferas institucional e comercial do clube.

Inconsistência na espessura de hastes e separações

Indica um acabamento descuidado e prejudica a consistência do sinal em reduções e versões de tela.

Falta de alinhamento na base do monograma CRF

Deixa o símbolo instável e desequilibra o desenho. Tem origem 'acidental' na reprodução dos uniformes dos anos 80, cuja fabricação era imprecisa.

Inconsistência estilística nas terminações (serifas)

A presença de serifas diferentes e assimétricas gera ruído no sinal gráfico: denota falta de apuro técnico e acabamento ruim.

Inconsistência estilística nas terminações (letra F)

Terminações invertidas, diferentes e assimétricas denotam falta de qualidade. O encaixe dessas estruturas nas hastes também não segue um padrão: ora suave, ora abrupto.

Terminações excessivamente distintas, sem padrão

Estabelece uma gramática visual indefinida e difusa, o que fragiliza a percepção de consistência e força do sinal.

Perna do 'R' atrofiada

A estrutura não apresenta a mesma força de outras partes da letra 'R': falta peso no ponto indicado para equilibrar CRF.

AJUSTE DO CRF

A primeira parte do projeto constituiu uma fase de ajuste nos principais símbolos de identificação do Flamengo. Esse processo teve início com uma análise detalhada no monograma CRF, em função de sua importância crucial na identidade visual do clube.

Como já foi observado, problemas de natureza técnica e estilística configuravam uma clara oportunidade de melhoria e renovação. Dentre eles, destacamos a falta de padrão em estruturas semelhantes (serifas, hastes, terminações e separações), questões de desenho, alinhamento e acabamento vetorial de baixa qualidade.

Com o intuito de preservar a essência visual do monograma, a ação subsequente teve por objetivo apenas ajustar as inconsistências tipográficas encontradas, mantendo a estrutura de encaixes e proporções praticamente inalteradas.

AJUSTE DO ESCUDO

ATUAL

AJUSTADO

ATUAL

AJUSTADO

O segundo passo dessa etapa foi analisar o escudo de esportes terrestres do Flamengo, onde o monograma CRF está aplicado. Observando atentamente o símbolo em questão, foi encontrado um pequeno problema passível de correção. O escudo possui um contorno linear preto, que, ao se encontrar com a primeira faixa horizontal de mesma cor acaba fazendo com que esta se torne mais grossa que as demais.

 

Após corrigir esse detalhe, foi engrossado ligeiramente a linha de contorno, no intuito de conferir um pouco mais de peso a este elemento responsável por proteger e destacar o escudo dos fundos em que está aplicado. Além dessa alteração intencional, como a proporção final do escudo é afetada pela espessura da linha de contorno, o escudo acabou tornando-se ligeiramente mais estreito (ou mais alto). O resultado final desse ajuste é um emblema mais ereto e forte, o que simbolicamente é positivo no âmbito esportivo.

AJUSTE DO ESCUDO AQUÁTICO

ATUAL

AJUSTADO

Para encerrar essa etapa de ajuste, faltava analisar o escudo de esportes aquáticos, um dos elementos mais tradicionais associado às origens do Clube de Regatas do Flamengo. O processo teve início isolando os elementos constituintes do escudo, no intuito de analisar suas características particulares e identificar as melhorias possíveis – além de algumas atualizações estilísticas, já que este símbolo carrega imagens figurativas em seu conteúdo. Esse procedimento ajudou a encontrar um pequeno problema de acabamento na forma do escudo (assimetria), e a evidenciar a falta de padrão no peso e no tamanho das letras 'CRF' do miolo. Além disso, foi notado que era possível simplificar e atualizar o desenho da âncora e dos remos cruzados.

O escudo teve seu entorno redesenhado, incluindo um pequeno aumento nas reentrâncias encontradas na parte superior da forma. O novo padrão das letras 'CRF' é mais legível e contemporâneo, e resolve a inconsistência tipográfica apontada anteriormente. A âncora foi ligeiramente simplificada, eliminando detalhes que não contribuíam para o reconhecimento e legibilidade do sinal, e os remos foram redesenhados para se parecerem mais com equipamentos utilizados nos dias atuais. O exato ponto onde eles se cruzam passou a ser o divisor das cores vermelha e preta, o que também ajuda a organizar visualmente o símbolo.

Além desses ajustes, a linha preta de contorno deste escudo passou a ter a mesma espessura encontrada no contorno do escudo de esportes terrestres, conferindo uma maior paridade visual a ambos.

ATUAL

AJUSTADO

 
 

EVOLUÇÃO

Criado junto à sua fundação em 1895, o primeiro símbolo de identificação do Clube de Regatas do Flamengo é o emblema que deu origem ao escudo de esportes aquáticos. Observando ambos lado a lado, percebemos não somente a evolução estética de seus elementos internos, como um significativo processo de simplificação da forma externa do escudo. Enquanto o emblema fundador assemelha-se a uma espécie de pergaminho ou diploma, a versão seguinte praticamente remove essa referência histórica, conservando apenas algumas reentrâncias e saliências em consonância ao desenho interior.

A sequência natural desse processo de simplificação seria, portanto, a remoção desses detalhes do entorno, em sintonia com o caráter contemporâneo dos ajustes realizados no miolo. Esse procedimento de simplificação é bastante comum na evolução histórica de brasões, escudos, emblemas e marcas de maneira geral, e conferiu um resultado bastante interessante ao elemento:
um escudo modernizado, e não apenas ajustado.

RETRÔ

ATUAL

AJUSTADO

MODERNIZADO

Pela maneira como o escudo de esportes terrestre é descrita no estatuto do clube, a única possibilidade de alteração/modernização neste elemento recai sobre o monograma CRF – o que, aliás, já ocorreu outras vezes na história do Flamengo.

Logo, como seria possível modernizar o CRF? A partir desse momento surgiram esboços mais
expressivos. O exercício foi feito sobre impressões da estrutura ajustada, o que garantia uma forte relação com o monograma atual – afinal, a intenção era evoluir, e não modificar. Ao término desse processo, um desenho com características mais modernas e dinâmicas foi digitalizado, refinado e passou a constituir a forma final do monograma.

Comparando o monograma modernizado com as versões atual e ajustada, podemos perceber que o CRF é mais equilibrado e forte, visualmente falando, apresentando maior peso em diversos pontos do desenho, sem prejuízo de legibilidade.

EVOLUÇÃO DO MONOGRAMA CRF

ORIGINAL 1980

ATUAL

AJUSTADO

MODERNIZADO

 

CRF EM DETALHES

O monograma do Flamengo possuía serifas bipartidas de inspiração vitoriana: uma referência ao estilo clássico inglês do século XIX encontradas comumente em outros escudos de clubes de futebol. Essa terminação foi substituída por serifas de natureza mais particular e dinâmica, com curvas e pontas incisivas e arrojadas que remetem à própria forma dos escudos do Flamengo.

O fragmento da letra C isolado no meio do monograma foi eliminado, com a criação de outra solução de encaixe. Sua terminação nesse ponto passou a ser uma das características visuais
mais fortes do monograma modernizado: uma espécie de dente ou garra perfeitamente ajustada à curva interna da letra R. A perna da letra R também ganhou velocidade na sua parte final, e as 'esporas' das partes curvas do C e do R foram modificadas para sugerir um movimento contínuo e circular.

A semelhança evidente entre terminações, curvas e encaixes torna o monograma mais organizado, conciso e equilibrado. Tudo no novo CRF reflete força e movimento, com aspecto contemporâneo e acabamento de qualidade. Apesar disso, as proporções do monograma anterior foram respeitadas, bem como sua estrutura entrelaçada tão característica.

CONJUNTO MODERNIZADO

DINÂMICO

CONTEMPORÂNEO

ARROJADO

 

TIPOGRAFIA E EXEMPLOS

Para complementar o conjunto criado e consolidar o processo de renovação da identidade visual do Clube de Regatas do Flamengo, decidimos revisar também as assinaturas tipográficas do clube, criando um sistema de logotipos alinhado aos conceitos do projeto. Embora essa expressão tipográfica não tenha o mesmo caráter permanente e especial que os demais símbolos modernizados, entendemos que é uma ferramenta importante para o esforço de reorganização da comunicação visual do Flamengo.

Os novos logotipos adotam princípios semelhantes aos que o clube já vinha trabalhando, embora se apresentem agora em um tipo mais forte e contemporâneo, trazendo ainda pequenas particularidades em seu desenho. Um padrão tipográfico sólido e extremamente legível, integrando um conjunto versátil de assinaturas e estilos para aplicações no dia a dia da comunicação do Flamengo. Para o tipo institucional de apoio o mesmo princípio foi adotado, e o projeto é complementado por uma terceira fonte tipográfica para uso na web.

 

O resultado de todo esse processo é uma identidade visual renovada, mas que em momento algum descaracteriza a personalidade e o patrimônio visual do Clube de Regatas do Flamengo. Afinal, nosso objetivo sempre foi modernizar sem desrespeitar as tradições.

 

A ideia tampouco é descartar o passado rubro-negro, mas, oportunamente, ampliar a gama de produtos e conteúdos disponibilizados em três linhas possíveis:

RESULTADO

MANUAL DE USO

Uma entrega de projeto de identidade visual só está completa após a criação de um manual de uso e aplicação do sistema criado. Neste projeto, entretanto, este item nunca foi entendido como um simples desfecho, em função de sua importância e necessidade para uma melhoria na gestão da comunicação visual do Flamengo.

Desde o início, o manual constou como um dos principais itens deste projeto, cujo conteúdo foi objeto de inúmeras conversas entre todos que se envolveram diretamente com o trabalho, incluindo funcionários do clube. Traçamos como objetivo a criação de um documento que adotasse recomendações simples e diretas, com foco apenas nos elementos principais da identidade visual do CRF – especialmente nesta primeira etapa de implementação. Revisões e acréscimos são previstos, como parte de uma manutenção natural a um projeto desse porte e complexidade de uso.

Este documento servirá não somente para orientar parceiros, licenciados e fornecedores, mas também e principalmente para auxiliar funcionários do clube a trabalhar a própria identidade visual.

 

EXPEDIENTE

Designer Gráfico

Fabio Lopez

Designer Flamengo

Eduardo Franco

Marketing Flamengo

Frederico Tannure 

Este site foi criado com o Editor Wix

Você também pode criar o seu!

2018 - Clube de Regatas do Flamengo 

Avenida Borges de Medeiros, 997 - Lagoa - Rio de Janeiro - RJ - Brasil - CEP 22430-041 - Tel.: 21-2159-0100
CT George Helal - Estrada dos Bandeirantes 25.997 - CEP 22785-275 - Vargem Grande - Rio de Janeiro